Primeira Lição sobre Deveres

Primeira Lição sobre Deveres 2017-10-08T19:19:22+00:00

Faz o que tu queres é toda a Lei.

Neófito, tu, que estás aprisionado e exausto na escuridão do número cúbico, relembra-te da lei e sabe que

“Faz o que tu queres” não significa

“Faz o que te agrada!”

Descobre tua verdadeira vontade e enraiza no cérebro relutante de teu corpo quádruplo os seguintes deveres:

  1. Põe-te sempre, em teus pensamentos e ações, sob o controle da vontade.
  2. Respeita a liberdade dos outros – tu só podes vir a ser livre se aderires, de modo firme e indissolúvel, a esta lei.
  3. Não faças nada diferente de “Faz o que tu queres”. Se fizeres qualquer coisa que não isto, estarás criando confusão. O resultado será: insanidade – miséria – morte.
  4. Respeita a vontade dos outros – nunca impeças ninguém de exercer sua vontade. Todo homem e toda mulher é uma estrela! Pensa bem: se tu forçares outro ser humano a ingressar em tua órbita, tu estarás a destruí-la – o resultado será tua ruína individual.
  5. Fita os eventos deste mundo tridimensional sem desejo ou agitação. Ouve: o grande fio condutor de teu progresso é: Amor impiedoso! Não te ponhas em conflito com a Lei do Senhor do Novo Aeon por causa da “sede de resultado”.
  6. Suporta ao máximo o fardo do serviço. Obedece, sem resmungar, àquele que livremente escolheste para ser teu líder, pois um dia ele te testará sem que o saibas. Pode ser que não passes no teste ou que, por alguma dificuldade, sejas levado a fazer coisas cujo resultado futuro ainda não podes compreender. Portanto, submete-te sem reservas ao comando do líder, porque é esta a tua vontade: realiza-a, pois.
  7. Controla-te, não importa sob que circunstâncias. Que a tua alma possa ser sempre calma e lisa, como as águas tranquilas de um oceano profundo e insondável. Guarda-te das tentações com que os eventos da vida e da morte te aliciam. Lembra-te: “prazer” e “dor” são os servidores mascarados da opinião pública, que tentarão puxar-te para as suas órbitas.
  8. Mantém silêncio, a fim de ouvires tua voz interna, e lembra-te que o barulho da vida diária, que tu e outros preguiçosamente viveis, interrompe o grande desvelar do universo, do qual és apenas uma diminutíssima parte. Ademais, se fores indiscreto e fofoqueiro, tu darás aos outros uma oportunidade de conhecer teus pontos fracos. O resultado? Tu te sufocarás no pântano de calúnias em que te atirarão.
  9. Ama a todos e a tudo, mas que teu amor seja “purificado de propósito”. Se for “purificado de propósito”, será como o amor do Senhor – puro e nobre.
  10. Aplica este amor “purificado de propósito” primeiro a ti mesmo. Poupa-te de delicadeza, leniência e sentimentalismo:

A mais severa auto-análise:

seja essa a consequência.

Anota diariamente tuas ações e pensamentos, como resultado da tua auto-análise – sem auto-consideração nem auto-engano! Não te deixes cair na tentação de ser indulgente para contigo mesmo, pois assim tu estarás afiando uma arma com a qual teu “eu inferior” armará uma emboscada para destruir o teu “eu superior”.

Possa Hórus orientá-lo à concretização da tua Verdadeira Vontade, que é:

a Grande Obra,
o summum bonum,
a verdadeira sabedoria,
a verdadeira magia e
a felicidade perfeita!

Amor é a lei – Amor sob o controle da Vontade Divina.

Oriente Berlim
Equinócio de Aquário

Dado no ano XXI (1925 e.v)
da Luz.