ORDO SATURNI: UM BREVE RELATO HISTÓRICO

ORDO SATURNI: UM BREVE RELATO HISTÓRICO 2017-10-08T19:13:44+00:00

por Frater ∴Zanoni
Oriente do Rio de Janeiro

Gênese da Ordem

A origem da ORDO SATURNI remonta à “Conferência de Weida”, organizada em junho de 1925 pelo Mestre Recnartus (Heinrich Tränker), Grão-Mestre da seção germânica da Ordo Templi Orientis e fundador e líder do Collegium Pansophicum, importante organização de raiz rosacruciana estabelecida entre 1921 e 1922.

Naquela época, o mago inglês Aleister Crowley (Mestre Therion), líder da Astrum Argentum (A∴ A∴), reivindicava a posição de Instrutor Mundial e Profeta da Nova Era. Pretendia, também, ocupar o posto de dirigente máximo da Ordo Templi Orientis, na qual atuava como “Rex Summus Sanctissimus do Trono da Iona, Irlanda e de todos os Bretões”. Porém, como sua doutrina não era bem conhecida na Alemanha, essa reivindicação encontrava enorme resistência, mesmo no seio dos círculos esotéricos dos quais ele participava com algum destaque.

Diante desse quadro, o Mestre Recnartus pretendia, não só apresentar o Mestre Therion aos seus compatriotas, mas também definir se a direção espiritual dos grupos por ele próprio comandados deveria, ou não, conformar-se aos ensinamentos deste último – baseados no “Livro da Lei” e na chamada “Lei de Thelema”, sintetizada nas máximas “Faz o que tu queres há de ser toda a Lei” e “Amor é a lei, amor sob vontade”.

Ocorre que a Conferência terminou marcada por profundos desentendimentos entre Tränker e Crowley. Como resultado, o Collegium Pansophicum fragmentou-se definitivamente entre os que aceitavam e os que não aceitavam a orientação telêmica do Mestre britânico. Essa divisão levou à dissolução ritualística da Grande Loja Pansófica Buscadores da Luz, de Berlim, na quinta-feira da Semana Santa de 1926.

Como uma significativa parte dos membros daquela Grande Loja aceitava a validade dos ensinamentos do Mestre Therion, mas não admitia a sua ingerência nos assuntos da Loja, decidiu-se pela instalação de uma nova Irmandade, que, apesar de recusar uma associação formal com Aleister Crowley e com a A∴ A∴, reconhecesse as diretrizes espirituais descritas no “Livro da Lei”. Foi assim que, em 08 de maio de 1926, foi fundada a FRATERNITAS SATURNI, e eleito para o cargo de Grão-Mestre o antigo Secretário do Collegium Pansophicum, Eugen Grosche (∴Gregor A. Gregorius∴).

Na Páscoa de 1928, a Fraternitas Saturni manifestou-se publicamente pela primeira vez.
Em 1933, a FS teve seu funcionamento proibido pelo governo nazista, como ocorreu com diversas associações e organizações similares. O Grão-Mestre Gregorius buscou refúgio na Suíça, mas acabou sendo preso por um ano. Solto, viu-se obrigado a permanecer no exílio, somente retornando à Alemanha ocidental no início dos anos 50, quando conseguiu reunir alguns membros antigos da Fraternidade.

O período seguinte foi marcado por intenso crescimento e atividade da ordem, tendo a primeira Grande Loja sido instalada em 1957. Logo depois, o sistema de graus foi reformulado, passando de 10 (contabilizado o de Grão-Mestre, mas não o de Neófito) para 33.

Após a morte de ∴Gregorius∴, em 05 de janeiro de 1964, a Fraternidade contou com os seguintes Grão-Mestres: Roxane – 1964; Giovanni, Arminius e Fabian (formando um Triunvirato) – 1965; Daniel – 1967; Jananda – 1969; Andrzey – 1969; Horus – 1977; e Drakon – 1978.

Com o passar do tempo, o currículo doutrinário e as práticas ritualísticas da FS foram cedendo espaço para materiais que se distanciavam do sistema original, gerando algum descontentamento dos mais tradicionalistas. Por outro lado, os grupos de trabalho e círculos de estudos, nos quais os Irmãos poderiam desenvolver projetos próprios, foram encerrados, incomodando também os mais vanguardistas.

Foi nesse cenário que os Irmãos do GRANDE ORIENTE DE BERSENBRÜCK DA FRATERNITAS SATURNI, agora adotando a denominação ORDO SATURNI  – que anteriormente designara o “Círculo de Mestres” (Meisterkreis) da FS –, levantaram-se com o intuito de resgatar o legado dos Fundadores da Fraternidade. Disto resultou a instalação ritualística da ORDO SATURNI em janeiro de 1980, com o propósito de dar continuidade à tradição na linha de sucessão mágica e espiritual instaurada por ∴Gregor A. Gregorius∴.

O Mestre ∴Honorius∴ – Grão-Chanceler da Fraternitas Saturni e membro de destaque do célebre Círculo Antares da antiga Fraternidade – foi encarregado da direção da ORDO SATURNI, passando a adotar o nome místico ∴Set-Horus∴.

Para além de manter os arquivos originais da Fraternidade, a ORDO SATURNI teve a grande virtude de reagrupar em suas fileiras não apenas Irmãos e Mestres da antiga FS – entre eles os suíços ∴Domani∴ (Emil Forrer), detentor do notório Gradus Pentalphae, e ∴Seth-Orion∴, responsável pela Fraternidade no Canadá –, mas também o prévio Grão-Mestre ∴Jananda∴ e os detentores dos Altos Graus do tempo de ∴Gregorius∴ que compuseram o Triunvirato de 1965: ∴Giovanni∴, ∴Fabian∴ e ∴Arminius∴.

Elevado a Magister Maximus Cados (30º Grau) por ∴Giovanni∴ em março de 1987, ∴Set-Horus∴ teve legitimada a sua condição de Grão-Mestre e foi oficialmente instalado como G.O.T.O.S. (33º Grau) em 04 de março de 1989.

A ORDO SATURNI permaneceu sob a condução do Grão-Mestre ∴Set-Horus∴ até seu falecimento, em 2007. Hoje, sob a direção de seu sucessor no ofício de Grão-Mestre, a Ordem segue firme na Alemanha, contando, ainda, com Lojas instaladas no Canadá e no Brasil e com membros esparsos pela Europa e pelas três Américas.

A ORDO SATURNI no Brasil

A primeira tentativa de estabelecimento de uma Loja de Saturno no Brasil ocorreu em 1998, quando um grupo de ocultistas do Rio de Janeiro logrou contatar um Grão-Mestre Passado da antiga Fraternitas Saturni, o qual também aderira à ORDO SATURNI.

Após o sucesso de um complexo experimento, foi autorizada, em 1999, a instalação do Grupo de Trabalho Collegium Saturni, que desenvolveu de modo intenso diversos experimentos mágicos no pequeno Templo Lux ex Tenebris Lucet, no bairro da Tijuca.

Ocorre que, naquela época, o antigo mestre estava voltado para experimentos próprios e, pouco a pouco, sua orientação se distanciou dos propósitos inicialmente instituídos. Isto, somado aos problemas de saúde por ele enfrentados, levou ao encerramento das atividades do Collegium Saturni no final de 2001.

Contatos individuais do idealizador do Collegium com Irmãos de outras Lojas de Saturno, porém, não foram interrompidos. Vale destacar a profícua correspondência com o Mestre ∴Set-Orion∴, então residente em Toronto e responsável pela ORDO SATURNI no Canadá.

Paralelamente, em meados de 2013, outros interessados igualmente vislumbravam a possibilidade de implantar um trabalho concreto da ORDO SATURNI no Brasil. Para tanto, contavam com o auxílio de um membro alemão que possuía raízes profundamente fincadas em solo brasileiro.

Em abril de 2014, o Mestre ∴Set-Orion∴ sugeriu a aproximação entre o líder do antigo Collegium Saturni no Brasil e a Grande Loja da ORDO SATURNI, na Alemanha. Na sequência, um membro alemão da Ordem passou a intermediar esse contato, transmitindo ao seu interlocutor, no dia 14 de abril, a tarefa de coordenar a implantação da Ordem no país.

Rapidamente, as primeiras providências para a organização dos interessados em um grupo coeso foram tomadas, estabelecendo-se uma frente de trabalho mais ampla na cidade do Rio de Janeiro e outra em São Paulo.

No dia 15 de junho de 2014, o coordenador dos trabalhos no Brasil foi admitido nas fileiras da ORDO SATURNI. Exatamente um mês mais tarde, o informativo oficial da Ordem anunciava dois Irmãos da Alemanha como responsáveis pela supervisão dos projetos em curso no nosso país e veiculava as seguintes palavras de saudação do Grão-Mestre:

“Nós desejamos aos novos Irmãos e Irmãs do Brasil as bênçãos do Grande Demiurgo Saturno, força para agir, muito sucesso em seu caminho espiritual e grande e incessante desenvolvimento mágico”.

Sob a orientação da Grande Loja alemã, o material e a tradução dos textos necessários à instalação de um Templo de Saturno no Brasil foram organizados. Com passos seguros, tomava forma a Loja Nacional brasileira, no Oriente do Rio de janeiro.

No dia 20 de setembro de 2014, sábado, foi celebrada, pela primeira vez, uma cerimônia especialmente elaborada para os trabalhos preparatórios no Brasil. Na semana seguinte, no dia 27, foi oficialmente publicada, no informativo da Ordem, a autorização para a fundação da Loja Nacional – ∴SATURNI OCCULTA LUX∴, que manteria o status de Grupo de Trabalho e Círculo de Estudos até uma futura visita do Grão-Mestre da Ordem ao Brasil.

Também em São Paulo, a capacidade de trabalho e de organização dos Irmãos rendia frutos: em 14 de dezembro de 2014, a Grande Loja alemã publicava a autorização de instalação da Loja Local ∴HYPERION∴

O período que se seguiu foi extremamente produtivo: mais textos foram traduzidos, ensaios originais foram produzidos, grupos de estudo foram criados, diversos Irmãos cumpriram as tarefas do Grau de Neófito, projetos de publicações foram postos em prática e o website brasileiro da Ordem foi posto no ar. Com tanto trabalho, fez-se necessária a instituição de uma Secretaria Geral, com atribuição nacional.

Necessário também se fez a procura por instalações privativas e adequadas para o Templo da Loja Nacional, que, até então, funcionava em um espaço locado junto à Loja Maçônica Concordia et Humanitas, vinculada ao Grande Oriente do Brasil. Em poucos meses, a Loja Nacional fixou-se em um imóvel no Centro do Rio.

Em 09 de maio de 2015, o Templo privativo da Loja Nacional ∴Saturni Occulta Lux∴ foi inaugurado com a celebração do Ritual da Estela, durante o qual o panteão telêmico foi invocado e homenageado. Adornando-o, estava a bela tapeçaria com que a Grande Loja alemã havia presenteado ambas as Lojas brasileiras.

Vencida essa etapa, intensificaram-se os preparativos para a vinda do Grão-Mestre ao Rio de Janeiro.

Com a presença do supervisor alemão, em 16 janeiro de 2016, pequenos ajustes foram feitos na execução do Ritual. Novos instrumentos ritualísticos foram adquiridos. Um grupo de Irmãos debruçou-se sobre a tradução, revisão, diagramação e impressão do Breviarium Saturni – conjunto de instruções entregue àqueles que logram aprovação nas tarefas que conduzem ao Gradus Mercurii.

Para marcar o período, o volume 1 das “Blätter für angewandte okkulte Lebenskunst”, de dezembro de 1951, foi traduzido e distribuído aos membros da Loja Nacional.
Finalmente, entre os dias 04 e 18 outubro de 2016, a seção brasileira da ORDO SATURNI teve a honra e o privilégio de receber o Grão-Mestre da Ordem, que chegou da Alemanha na companhia de outros Irmãos europeus. Juntos, conduziram inúmeras cerimônias de recepção de Neófitos, conferência do Gradus Mercurii e investidura na dignidade de Frater/Soror.
E, em 15 de outubro de 2016, o próprio Grão-Mestre conduziu a celebração do Ritual de Saturno em sua inteireza.

A partir de então, permissões especiais foram garantidas às Lojas ∴Saturni Occulta Lux∴ e ∴Hyperion∴, para que, em seus Templos, o Ritual de Saturno passasse a ser celebrado com a presença dos Irmãos e Irmãs formalmente admitidos à Ordem.

Também foram concedidas certas autorizações especiais para a realização de outras cerimônias no Templo da Loja Nacional ∴Saturni Occulta Lux∴

Na data em que este ensaio é redigido, as duas Lojas da ORDO SATURNI no Brasil encontram-se consolidadas e aptas ao trabalho de construção do Templo de Saturno no plano material.

Conclusão

Desde o início, o Templo da Loja Nacional Brasileira ∴Saturni Occulta Lux∴ tem testemunhado inspiradoras manifestações mágico-espirituais, algumas das quais registradas em fotografias digitais imediatamente compartilhadas com os Irmãos da Loja – de modo semelhante, porém tecnologicamente aperfeiçoado, ao que, há oito décadas, era feito no Círculo Hermético de Horev, em Praga. Tais experiências têm validado, de modo objetivo, as impressões e os resultados subjetivos experimentados pelos membros da Ordem.

Durante a primeira visita do Grão-Mestre ao Rio de Janeiro, não foi diferente: desde planos mais sutis, manifestaram-se aos nossos olhos físicos e espirituais seres que deixaram suas marcas gentis, porém poderosas, registradas para a posteridade. A Magia permanece firmemente presente em nossa história.

Mas não são apenas os visitantes do invisível que nos transmitem a certeza de que a ORDO SATURNI é uma das raríssimas organizações que incorporam uma tradição verdadeiramente mágica e capaz de resistir ao teste do tempo. A dedicação incondicional, a firmeza dos passos e a energia dos braços dos Irmãos que participam da construção do Templo de Saturno no plano material – do Grão-Mestre aos Neófitos – são a prova de que o Grande Demiurgo Saturno, com seu amor impiedoso, nos brinda constantemente com força para agir.

Somos privilegiados por estarmos integrados, por sucessão ininterrupta, à linhagem mágica instaurada pelo Grão-Mestre ∴Gregor A. Gregorius∴ e preservada graças à necessária e tempestiva ação do Grão-Mestre ∴Set-Horus∴. A ambos, que seguem trabalhando no nível Saturniano da esfera mental, externamos enorme respeito e gratidão.

Nossa história está apenas começando. Sempre. Que o sucesso coroe os novos planos e desafios que nos aguardam nos próximos capítulos.